quinta-feira, 31 de janeiro de 2008 0 comentários

Caso João Hélio: bom comportamento pode diminuir tempo na cadeia

Caso João Hélio: bom comportamento pode diminuir tempo na cadeia

Condenados a mais de 39 anos de prisão na quarta-feira (30), os quatro acusados da morte do menino João Hélio podem sair da cadeia bem antes do término da sentença. Segundo o Código Penal de 1940, o tempo máximo que uma pessoa pode ficar presa é de 30 anos. Mas a própria lei oferece outros benefícios por merecimento ou bom comportamento, como livramento condicional e progressão de regime.

Vale lembrar que os jovens foram condenados ao crime de latrocínio (roubo seguido de morte), com violência e agravante de crime hediondo. Os quatro ainda podem recorrer da sentença ao Tribunal de Justiça e o tempo que já estão presos - quase um ano - será descontado da pena final.

Carlos Eduardo Toledo Lima, de 23 anos, foi condenado a 45 anos de reclusão; Diego Nascimento da Silva, 18, a 44 anos e três meses; Thiago Abreu Matos, 19, pegou pena de 39 anos de reclusão; e Carlos Roberto da Silva, 21, condenado a 39 anos.

Contas
Em casos de crimes hediondos, para pedir o livramento condicional, os presos precisam cumprir pelo menos 2/3 da pena. A criminalista, conselheira da Ordem de Advogados do Rio de Janeiro e professora da PUC, Victoria de Sulocki, explica que, no pedido, todas as partes envolvidas - advogados de defesa (ou defensoria), Ministério Público e o conselho penitenciário – expõem suas opiniões sobre o preso. O processo é então encaminhado para o juiz da execução penal, que aceitará ou não o pedido.Numa conta simples, os réus Thiago Abreu Matos, de 19 anos, e Carlos Roberto da Silva, de 21, que receberam as menores penas (39 anos de reclusão), poderiam sair por bom comportamento depois de 26 anos de pena cumprida. A criminalista lembra que o livramento é um benefício que pode ser revisto a qualquer tempo. Basta que o condenado descumpra uma de suas obrigações ou cometa outro crime durante a vigência do benefício.

Progressão de regime
A criminalista fala que, além do livramento condicional, os condenados têm direito à progressão de regime. Quem recebe sentença superior a 8 anos de reclusão começa a cumprir a pena em regime fechado. Mas se o réu condenado a um crime hediondo for primário, pode tentar a progressão do regime após o cumprimento de 2/5 da pena. Sulocki diz que as vantagens para quem consegue mudar de regime são grandes. “No semi-aberto, o preso pode trabalhar em colônias agrícolas durante o dia, desde que volte para prisão à noite. No regime aberto, o condenado pode trabalhar em qualquer lugar autorizado pela Justiça e até exercer outras atividades, como cursos. A lei diz que eles devem voltar para prisão à noite, mas há juízes que já admitem que o condenado só retorne para a prisão no fim de semana.”


"BRINCADEIRA ESSAS NOSSAS LEIS, DESDE DE QUANDO ESSES FDP TEM QUE TER ALGUM DIREITO??????
O ÚNICO DIREITO A ESSES FDP, É FICAR EM UMA JAULA SEM DIREITO A VISITA OU A QUALQUER OUTRO BENEFÍCIO.
MAS LOGO VEREMOS ESSES FDP SOLTOS, COMETENDO NOVAS ATROCIDADES GRAÇAS AS NOSSAS LEIS E NOSSOS GORVENANTES QUE NÃO TEM UM MÍNIMO DE VERGONHA NA CARA"

http://g1.globo.com/FlashShow/0,,15322,00.swf
quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Siddhartha Gautama (BUDA)


Siddhartha Gautama

Por volta do século quinto ou sexto antes de Cristo, nasceu Siddhartha Gautama, em Kapilavastu, no sopé do Himalaia. Era filho de Sudhodhana, rei da casta dos Sákyas, e deveria por obrigação herdar o trono paterno. Sete dias após o nascimento, a mãe de Siddhartha morreu. Foi então criado pela tia Mahaprajapati Gautami, irmã da mãe. Sabendo do nascimento do Príncipe, o ermitão Asita, que vivia nas montanhas próximas, decidiu visitá-lo no palácio. Percebendo a aura iluminada da criança, Asita, aos prantos, revelou aquilo que acabava de prever: "O pequeno príncipe, se permanecer no palácio, após a juventude, tornar-se-á um grande rei e governará o mundo. Por outro lado, se abandonar os prazeres do mundo e ingressar na senda mística, tornar-se-á um Buddha, o Salvador do Mundo". Siddhartha apresentava também os 32 sinais no corpo, que revelava as condições indispensáveis para se tornar um Buda. Profundamente tocado, o ancião Asita alegrava-se com a notícia dada, mas continuava derramando lágrimas, pois não viveria o suficiente para ouvir os ensinamentos do mestre. Mas o rei Suddhodana levou em consideração apenas a condição de Siddhartha se tornar seu herdeiro no reino de Kapilavastu.
Mas o espírito de Siddhartha era inquieto e pesquisador. Ele era dotado de uma inteligência aguda e de uma hipersensibilidade. Refletia sobre o significado da vida e do mundo, procurando a verdade por trás das coisas. Aos sete anos, o Príncipe acompanhou o pai a um passeio. Não era comum os habitantes do palácio saírem além das fronteiras, demarcadas pelos altos muros. Foi quando o Príncipe deteve-se na frente de um campo sendo preparado para a semeadura. De repente, viu no solo revolvido um verme ser devorado por um pássaro que lá descansava. Alçando vôo, este pássaro foi atacado em pleno ar por uma ave de rapina. Com o pássaro nas garras, a ave voou alto em velocidade. Mas uma flecha com ponta de metal foi disparada, cortando o azul do céu para atingir o peito da ave de rapina. Siddhartha manteve-se por algum momento em transe, sem entender. Depois, ficou chocado pelo que acabara de assistir, enquanto procurava uma resposta plausível para a indagação: "O que leva os seres vivos a se matarem entre si?".
Este fato o fez lembrar que sua mãe morrera quando ele nasceu. Não conseguia entender a tragédia que assolava a vida de todos os seres. "Ninguém estava livre do sofrimento", pensou.
Sendo príncipe de uma casta guerreira, era também um bom atleta. Foi assim que, aos 16 anos, ganhou a mão de sua prima, Yasodhara, (com quem se casou e teve um filho) em um tipo de jogo da época, que correspondia aos jogos olímpicos de hoje (Consistindo de luta, arremesso de lanças, pedras, etc).
Ele foi tutorado por mestres cuidadosamente escolhidos de todos os campos do conhecimento e das artes, tradicional à realeza Indiana da época, e se excedeu tanto em seus estudos que acabou se tornando um professor de seus próprios tutores. Seu pai o cobria com confortos e o mantinha sempre na companhia de jovens. O próprio rei era forte, bem conservado. Tinha três palácios para morar: um de inverno, outro de verão e outro para a primavera. Toda vez que ia passear na cidade, o pai mandava limpar a cidade, enfeitar as casas e tirar os velhos e doentes das ruas. Seu quarto sempre recendia aos mais delicados perfumes, as roupas eram feitas do melhor tecido de Kashi, e contava com os favores sexuais de inúmeras cortesãs.
Mas, vez ou outra, os olhos do príncipe perdiam o brilho e o pensamento dirigia-se para os problemas da vida, que continuava afligindo-o. Naquele momento, Siddhartha sentava-se sob uma árvore a fim de entender o significado desta vida tão injusta. Os criados preocupavam-se com a atitude estranha do príncipe, que solitário apenas mantinha-se em posição meditativa, sem ao menos se mexer. Quando entardecia, a sombra das árvores mudava de posição, menos a da árvore sob a qual o príncipe posicionava-se. Era um fenômeno para o qual ninguém conseguia dar uma resposta conclusiva. Sua natureza profundamente introspectiva o levou a ser apelidado de Sákyamuni (o sábio silencioso dos Sákyas). Freqüentemente se afastava da companhia de seus amigos e família para se sentar calmamente nos jardins que circundavam o palácio.
Sentindo que seu filho crescia insatisfeito com uma vida luxuosa, e temendo que a profecia sobre ser Buda pudesse se realizar (o que conseqüentemente terminaria com a linhagem real), o Rei ordenara que ele vivesse uma vida em total isolamento, sem poder jamais deixar as dependências do palácio.

Um dia resolveu sair sem avisar ao pai, sem as pompas de costume, acompanhado somente com o seu fiel escudeiro, Channa, pelas ruas estreitas de Kapila. Então ele conheceu a cidade como realmente era, sem os enfeites e as festas. Estavam vestidos com roupas simples e ninguém os reconheceu. Então viram um homem andando com dificuldades, apoiado num bastão, cabelos brancos e ralos, a pele toda enrugada. Este homem estava sendo ultrajado por um mais jovem. Siddhartha ficou impressionado e perguntou ao fiel escudeiro: - Que há com aquele homem? - É um velho, senhor. - Respondeu o servo - Todos nós um dia também seremos assim, se vivermos muito. As pessoas idosas são descartadas do convívio social. Acham que elas não têm mais valor. Pode ser injusto, mas é desta forma que sempre aconteceu.
Vivamente impressionado, continuou o passeio. Mais adiante viu um homem fraco, cheio de feridas e pústulas, as moscas voando em cima e a expressão do rosto do homem era de dor, sofrimento. - Que há com aquele homem? - Tornou a perguntar. - Ele está doente, senhor. É a sorte de quem não cuida da saúde e não se alimenta bem, sofrendo assim das fraquezas da carne. - Isto pode acontecer com qualquer um? - Todos estão sujeitos a passar pela mesma coisa. - Disse o servo.
Continuando a excursão, ele viu a procissão de um enterro. Era tão grande o pesar das pessoas, todos tão tristes, muitos choravam, e uma pessoa inerte ia sendo carregada pelos demais. Adiantando-se à pergunta do Príncipe, Channa arrematou: - É a morte.
Sem tempo para ordenar as idéias, Siddhartha quis abandonar o local, quando, de maneira abrupta, uma nova cena saltou aos olhos. Viu um homem esfarrapado e esquelético que, apesar de pedir esmolas com uma tigela, mostrava o olhar sereno de um vencedor. - Aquele é um homem santo. Não se deixa mais arrastar pelas paixões mundanas. Ele parece ter entendido o significado da vida. - Disse Channa. O monge mendicante tinha a cabeça raspada e vestia apenas um manto amarelo. Foi na serenidade desse monge que Siddhartha percebeu que existia uma saída que conduzia ao despertar.
Siddhartha quis então descobrir o segredo dessa serenidade e doá-la ao mundo. Regressando ao palácio, informou ao pai sobre sua disposição, mas o rei tentou detê-lo, colocando guardas em todas as portas do reino. Passou então a meditar no que tinha visto. Entristecido, perdeu o apetite e não comeu.
Ele refletiu que os ignorantes, embora fadados a ficarem velhos, doentes e morrerem, desprezam e abominam aqueles que estão passando por esta situação. Se todos nós passaremos por tudo isso, não é correto que tenhamos repulsa ou desprezo pela velhice, pela doença ou morte de outrem. Quando passou a pensar desse modo, desapareceu de Siddhartha todo o orgulho que sentia pela sua juventude, saúde e vida.
Aos 29 anos, decidiu abandonar de vez o palácio e partir para o mundo em busca do conhecimento que o libertasse do sofrimento e conduzisse à serenidade. Beijou de leve - para não acordá-los - a sua esposa Yasodhara e seu filho Rahula, que havia acabado de nascer. E, mais uma vez, parte com o seu fiel escudeiro, montado no seu cavalo Kantacha. Na fronteira da cidade, o príncipe se despojou de sua roupa, de seu turbante real e de sua espada - cujo punho era adornado de pedras preciosas - entregando estes objetos ao fiel cocheiro e pedindo-lhe para que os devolvesse ao seu pai. Siddhartha raspou a cabeça, cobriu seu corpo com um manto amarelo (como convinha a um monge mendicante que pretendia ser), e então despediu-se de seu escudeiro e do seu cavalo, e partindo a pé em busca de uma resposta para as aflições do mundo.


Iniciando sua vida religiosa, ele viajou em direção ao sul e ficou em Rajagriha, capital do reino de Magadha, onde se dedicou à prática com o seu primeiro mestre, Alara Kalama, que havia atingido "os domínios do nada" através da meditação. Siddhartha atingiu logo o mesmo estágio porém não ficou satisfeito pois não encontrou a resposta que procurava. Seguiu um outro mestre, Uddaka Ramaputta, que havia atingido "os domínios além do pensamento". Sakyamuni tornou-se mestre desta forma de meditação, mas continuava insatisfeito. Esses dois primeiros mestres não conseguiram auxiliá-lo a encontrar o que procurava.
Siddhartha abandonou os dois mestres da meditação e foi refugiar-se na floresta de Uruvela, cortada pelo rio Nairanjana. Lá encontrou os ascetas Sadus, e com eles praticou o ascetismo, com grande rigor, por aproximadamente seis anos.
Um belo dia, ouviu um barqueiro que passava no rio ensinando música à seu discípulo; dizia que as cordas de um instrumento, se muito frouxas, não emitiam um som adequado, e se muito esticadas, elas arrebentavam. Naquele momento ele percebeu que as austeridades físicas não eram o caminho para se alcançar a liberação. Que a privação excessiva debilitara seu organismo e o impossibilitara de meditar como deveria, afastando-o cada vez mais de seu verdadeiro objetivo, pelo qual havia renunciado à vida mundana.
Passando por lá, uma jovem pastora de nome Sujata ofereceu-lhe uma tigela de leite coalhado. Com gosto, Siddhartha aceitou, quebrando o seu jejum. Seus 5 companheiros acharam então que ele era um fraco, por entenderem que ele já não estava mais resistindo à tentação, e retiraram-se então do seu convívio. Mas antes, ouviram de Siddhartha uma explicação: Apontando o dedo para o rio Nairanjana, disse "Veja aquele rio. Sua correnteza corre em ritmo normal. Ela nunca se adianta e nem se atrasa. Ela apenas corre. Nós temos que ser como aquele rio."

Abandonado à própria sorte, Siddhartha resolveu iniciar um novo período de meditação, sem se deixar abater pelo desânimo: "Mesmo que o sangue se esgote, mesmo que a carne se decomponha, mesmo que os ossos caiam em pedaços, não arredarei os pés daqui, até que encontre o caminho da iluminação".
Sentando em posição meditativa (conhecida hoje como Zazen), esvaziou o pensamento e não deteve-se em forma alguma de apego.

Diz a lenda que Siddhartha permaneceu assim por vários dias, sob a sombra de uma figueira, nas margens do rio. Então, uma luz começa a brilhar no meio de sua testa. Mara, o Grande Tentador, estremeceu: ele sabia que seu poder para desvirtuar a humanidade estava ameaçado. Durante a noite, muitas distrações surgiram para Sakyamuni: sede, luxúria, descontentamento e distrações de prazer. E ao longo de sua concentração meditativa, ele foi tomado por visões de incontáveis exércitos de demônios atacando-o com as mais terríveis armas. Mas, por causa de sua meditação indestrutiva, ele pôde converter a negatividade em harmonia e pureza, e as flechas lançadas contra ele se transformaram em flores. Algumas filhas de Mara apareceram, como belíssimas mulheres, para distraí-lo ou seduzí-lo (luxúria). Outros assumiram formas de animais ferozes (medo). Mas seus rosnados, ameaças e qualquer outra tentativa foram em vão para tirar Sakyamuni de sua meditação. Sentado em um estado de total absorção, ele alcança todos os graus de realização incluindo total onisciência, adquirindo o conhecimento de todo o seu ciclo de mortes e renascimentos. Finalmente, Mara tentou tirá-lo de sua meditação pelo ataque ao ego. Rugiu: "Quem pensas que és? Com que direito procuras pela Suprema Iluminação? Quem é tua testemunha?" Gautama silenciosamente estendeu a mão direita para tocar a terra, que estremeceu e gritou de suas entranhas "Eu sou tua testemunha".




Uma chuva caiu de um céu totalmente sem nuvens em resposta à sua suprema conquista. Então uma serpente Naja gigante (conhecida por Naga) postou-se atrás e acima da cabeça de Gautama, para que os pingos da chuva não atrapalhassem sua meditação.
Finalmente, na manhã de lua cheia de dezembro, no momento em que olhava o planeta Vênus brilhando no céu oriental, ele obteve a perfeita Iluminação. Percebeu então que toda a realidade é uma só. Que, no Cosmos, todos os seres estão harmoniosamente unidos. Que nada existe por si mesmo, nem pode a natureza de alguma coisa ser conhecida senão conforme se relaciona com o Cosmos. Com a luz do Cosmos, a consciência se torna iluminada. E então, aos 35 anos, Siddhartha tornou-se Buda. E disse assim de sua experiência:

"Existe uma esfera onde não é terra, nem água, nem fogo, nem ar... que não é nem este mundo e nem outro, nem sol e nem lua. Eu nego que esteja vindo ou indo, que permanece e que seja morte ou nascimento. É simplesmente o fim do sofrimento. Essencialmente todos os seres vivos são Budas, dotados de sabedoria e virtude, mas como a mente humana se inverteu através do pensamento ilusório, não o conseguem perceber".


Todos os seres humanos, sejam eles inteligentes ou estúpidos, masculinos ou femininos, feios ou bonitos, são perfeitos e completos tal qual são. Isto significa que a natureza de cada ser é intrinsecamente sem defeito, perfeita, sem diferença de qualquer outro Buda ou Mestre Cósmico. Entretanto o homem, inquieto e ansioso, vive uma existência conturbada por causa de sua mente, que traz uma pesada camada de ilusão, o que gera o estado de confusão. Temos, portanto, de voltar à nossa perfeição original e ver o TODO, o Cosmo, através do prisma da nossa pureza e santidade primordiais. Afinal, "o homem nasce em perfeição de alma, porém em ignorância mortal, e somente dessa ignorância deve o homem ser redimido e salvo". E é exatamente isso que todos os budistas procuram alcançar - nesta vida e em outras. "Por meio de esforço e método, é possível alcançar a iluminação nesta vida" afirma o lama nepalês Dzawa Rimpoche (o atual Dalai Lama). "Mas, se você não conseguir fazê-lo, a morte não é o fim. Você terá, ao renascer, todas as sementes plantadas na vida anterior".
Durante os sete dias (outra versão diz ter sido cinco semanas) após sua iluminação, Sakyamuni permaneceu sentado no mesmo local, gozando as alegrias de sua libertação. Foi onde meditou sobre a Lei da Organização Dependente:
"Havendo isto, há aquilo; quando isto se origina, aquilo se origina. Sendo assim, havendo a ignorância, há o nome-e-forma. Havendo o nome-e-forma, há os seis órgãos de percepção, há o contato; havendo o contato, há a percepção; havendo a percepção, há o apego; havendo o apego, há o desejo; havendo o desejo, há a existência; havendo a existência, há o nascimento, há a velhice, a morte, a preocupação, a tristeza, o sofrimento, o pesar e o desespero. Assim, pois, surge o sofrimento".
Ele entendeu que todas as coisas estão inter-relacionadas e interagindo, e uma coisa dá origem à outra, e essas coisas estão sempre mudando, nada permanece para sempre. Tudo é impermanente e, se as pessoas se apegarem demais às coisas vão sofrer, porque essas coisas vão mudar, passar e se acabar. A causa do sofrimento é o apego, seja a um objeto, a um pensamento ou idéia, a uma condição social, à fama, etc. E isto é uma lei universal; a esse encadeamento, esse conjunto de leis cósmicas que estão entrelaçadas e formam um fluxo pelo qual seguimos, os hindus chamam de Dharma (Dhamma, na língua Pali). É seu Dharma morrer, pois você nasceu. O que você veio fazer é chamado de Artha, sua meta de vida, o que você deve fazer. E Karma (Kamma) é a ação que você faz.
Após compreender todas essas coisas, resolveu ensinar o que aprendeu a outras pessoas que vivem buscando a iluminação. Seus primeiros discípulos foram seus cinco companheiros de ascetismo. Ensinou-os o óctuplo caminho, o caminho dos oito ramos, composto de: Visão correta, Pensamento correto, Palavra correta, Ação correta, Vida correta, Esforço correto, Intenção correta e meditação correta.
Quando Buda chegou no Parque das Gazelas, para encontrar seus companheiros, estes fingiram indiferença. Haviam combinado não se levantar para cumprimentá-lo e só falar com ele no caso de serem interpelados. Interpretavam a renúncia de Siddhartha ao ascetismo como um sinal de fraqueza e agora só lembravam dele com desprezo. Mas o semblante do iluminado estava em uma paz profunda, sem o menor sinal de arrependimento ou frustração, que automaticamente os cinco se levantaram e o saudaram. Buda então lhes perguntou: - Por que vos levantastes para me cumprimentar? Não tínheis combinado ficar indiferentes?
Os cinco começaram a se sentir pouco à vontade: - Estás cansado, Gautama? - Perguntou um deles - De agora em diante, não me chameis mais pelo nome. Eu agora sou o Buda, o Desperto, o Pai de todos os seres.
Kyojinnyo, um dos ascetas, muito admirado, disse: - Quando vos transformaste em Buda? Se abandonaste o ascetismo por não consegui-lo, como tereis então alcançado a iluminação? - Kyojinnyo, não podes julgar minha iluminação com espírito acanhado. O sofrimento físico traz perturbação à mente. O conforto físico traz apego às paixões. Nem o ascetismo, nem o prazer permitem realizar o Caminho. É preciso abandonar esses dois extremos e seguir o caminho do meio. Este é o Óctuplo caminho. Aquele que praticá-lo alcançará a paz espiritual e se livrará dos tormentos do nascimento, da velhice e da morte. Eu pratiquei o Caminho do Meio e obtive a iluminação.
As palavras de Buda encheram os cinco de grande alegria. Vendo que eles já estavam preparados para a verdade, prosseguiu: - Como sabeis, a vida é plena de sofrimento: sofrimento de nascer, de envelhecer, adoecer e morrer. Há ainda o sofrimento da separação dos entes queridos, o sofrimento de ser obrigado a permanecer ligado a algo que se detesta. Muitos outros há ainda. Enfim, todos os seres vivos estão sujeitos ao sofrimento.
Os cinco concordaram com a palavra de Buda, que prosseguiu: - A fonte deste sofrimento é a idéia de existência de um "eu" substancial. Todos os seres que se deixam prender à idéia de um "eu" tornam-se sujeitos a tais sofrimentos. O desejo, a cólera e a ignorância são também causados pelo "eu". Estes três venenos são a origem de todos os sofrimentos. Se eliminarmos a idéia do "eu", o desejo, a cólera e a ignorância, os sofrimentos cessarão. Esta é a Nobre Verdade da Cessação do Sofrimento. Para se obter a cessação, é necessária a prática do óctuplo caminho. Esta é a Nobre Verdade do Caminho da Cessação do Sofrimento.
Após ouvir estas palavras, os cinco decidiram tornar-se discípulos de Buda. Mas Buda não pretendia formar nenhuma religião, nem ter seguidores adorando ele. Até porque ele pregava a libertação de todas as cosias. Ele mesmo dizia: "O verdadeiro culto não consiste em oferecer incenso, flores e outros objetos materiais, mas em esforçar-se para seguir o mesmo caminho daquele que se venera".
Dizia também:
O eu é o mestre do eu; que outro mestre poderia existir? Puro ou impuro cada um o é por si mesmo; ninguém pode purificar outrem. Sede vós mesmos vossa bandeira e vosso próprio refúgio. Não vos confiei a nenhum refúgio exterior a vós. Apegai-vos fortemente à verdade. Que ela seja vossa bandeira e vosso refúgio. Aqueles que assim o fizerem atingirão a meta suprema.


Depois de muito tempo de pregação, vendo que a ordem dos monges (Sangha) estava muito grande, Siddhartha instruiu seus seguidores a pregarem a verdade em suas próprias terras. Ele próprio visitou a sua terra e seu povo, os Sákyas: Seu pai sofreu muito ao vê-lo, pelas janelas do palácio que havia abandonado, pedindo esmolas. Mas Siddhartha beijou os pés do pai em um gesto de extrema humildade. "O senhor pertence a uma linhagem de reis, mas eu pertenço a uma de Budas, que também viveram de esmolas", disse. O rei se lembrou da profecia que foi feita no nascimento do filho e se reconciliou com ele.
Reza a tradição que, ao encontrar sua família, Yasodhara (sua ex-esposa) fez com que Rahula (o filho) exigisse uma herança de seu pai. Silenciosamente Siddhartha entregou-lhe um manto e uma escudela (cuia ou tigela), fazendo-o assim um membro da ordem. Com esse gesto, o Bem-aventurado demonstrou que a melhor herança que ele podia conceder a seu filho eram os tesouros da senda que leva a mais alta felicidade.
Para evitar a manifestação do orgulho e do apego, os monges não tinham nada e mendigavam o alimento, comendo o que lhe dessem. Todos os monges da Ordem de Buda tinham um código de vivência, que tinha que ser seguido por todos. São os Cinco Preceitos fundamentais, que até hoje são seguidos pelos Budistas:
1. Eu me comprometo a não matar. 2. Eu me comprometo a não tomar nada que não seja dado voluntariamente por outrem. 3. Eu me comprometo a não me entregar aos prazeres proibidos. 4. Eu me comprometo a não dizer nada de falso e a não dizer a verdade em ocasiões inoportunas. 5. Eu me comprometo a não me intoxicar com bebidas ou entorpecentes.
O príncipe negociante Anatha Pindilla se converteu ao budismo, adquiriu o Jardim Jetavana por um alto valor e construiu um magnífico mosteiro, convidando Buda para morar no local. O mestre fez dali a sede principal de sua ordem e os discípulos, cada vez mais numerosos, passaram a residir nos conventos oferecidos pelos ricos fiéis, em vez de permanecerem continuamente como errantes. As mulheres devem sua admissão na ordem a Ananda, primo-irmão de Buda, monge budista em Kapilavastu desde o segundo ano de prédica e, depois, confidente pessoal do mestre.
O ÚLTIMO SERMÃO DE BUDA
Aos 80 anos de idade, Buda pressentiu que morreria de intoxicação, após ingerir um alimento estragado. Com o auxílio de fiéis discípulos, viajou até Kushinagara, deitando-se sob uma árvore no bosque local, onde então Buda fez seu último discurso:
Ó discípulos; Após a minha morte, deveis vos guiar pelos Preceitos. Eles devem ser como a Luz no meio das trevas, como um tesouro encontrado por um pobre. Isso porque os Preceitos são vosso mestre. Guiar-se por eles é o mesmo que se guiar por mim.
Vós que guardais os Preceitos disciplinai vosso corpo, tomai as refeições nas horas certas, vivei em estado de pureza. Não tomeis parte nos negócios mundanos, não recorrais a fórmulas mágicas, não fabriqueis elixires miraculosos, não vos aproximeis de nobres e não tomeis atitudes para com outrem condicionadas por sua riqueza ou pobreza.
Guardai uma mente correta, tende pensamentos corretos e sede comedidos. Não recorrais a prodígios para seduzir as pessoas. Quando receberdes presentes, observai sempre o comedimento.
Os Preceitos são a fonte de libertação. Dos Preceitos saem os diversos estados de meditação e a sabedoria que leva à cessação do sofrimento.
Por isso, ó monges, guardai os Preceitos e esforçai-vos por jamais os violar. Se conseguirdes guardá-los bem, disso resultará a Boa Lei. Se não conseguirdes guardá-los bem, não aparecerão os méritos decorrentes da prática das boas ações. Por isso, deveis compreender que nos Preceitos está a Suprema Tranqüilidade e o Supremo Mérito.
Ó monges, vós permaneceis na prática dos Preceitos. Por isso, devem disciplinar seus cinco sentidos, jamais permitindo o surgimento dos cinco desejos (desejo de se alimentar, de dormir, desejo sexual, desejo de obter fortuna e desejo de conseguir honrarias e fama).
Assim como um pastor domina o rebanho com seu cajado, não permitindo que os animais invadam as plantações, deveis guardar a máxima vigilância. Abandonar os cinco sentidos ao sabor de seus caprichos é como deixar um cavalo indômito sem rédeas. Tal cavalo arrasta as pessoas e as derruba dentro de buracos. O prejuízo causado por um cavalo indômito atinge apenas o presente, mas o causado pelos cinco sentidos atinge inclusive o futuro. Por isso deveis evitá-lo. O sábio vigia seus cinco sentidos como a um ladrão. Jamais se descuida deles. Mesmo que se descuide por um instante, logo readquire o controle.
A mente é senhora dos cincos sentidos. Por isso, deveis disciplinar vossa mente. A mente é mais perigosa que uma cobra venenosa, uma fera ou um salteador. É como uma pessoa que, entretida com o mel que transporta em suas mãos, não enxerga um buraco e cai nele. Se deixardes vossa mente entregue a si mesma, perdereis as boas coisas. Se a vigiardes, tudo correrá bem. Por isso, ó monges, deveis vos esforçar e dominar a vossa mente.
Ó monges, deveis tomar vossas refeições como se elas fossem remédios. Quer quando comeis coisas deliciosas, quer quando comeis coisas desagradáveis, jamais deveis sair da proporção certa. Comei o suficiente para vos manterdes.
Recebendo dádivas alheias, tomai apenas um mínimo para eliminar vossas dificuldades. Não desejais demasiado, a fim de não romper a boa disposição de vossas mentes.
Ó monges, ainda que alguém vos fira, sedes pacientes, não tenham cólera nem ódio. Guarde vossa boca para não proferir palavras ferinas. Abandonar a cólera ao sabor dos caprichos prejudica o trilhamento do Caminho e destrói os méritos. Imensa é a virtude da paciência, muito superior à da observância dos Preceitos. Aquele que bem pratica a paciência merece ser chamado de forte, aquele que se alegra com os venenos do cavalo indômito e não sabe praticar a paciência como quem bebe néctar, não pode ser considerado um detentor da Sabedoria dos Praticantes do Caminho.
Os prejuízos causados pela cólera destroem as boas leis. São prejuízos maiores que os causados por um incêndio devastador. Nem os ladrões que nos roubam os méritos são tão terríveis como a cólera. Os próprios leigos devem se abster da cólera. Com muito mais razão, portanto, os monges, aqueles que não tem desejos, deverão se abster da cólera.
Ó monges, quando em vós se manifestar o orgulho, este deverá ser imediatamente extirpado. Nem sequer os fiéis leigos deverão deixar que o orgulho se desenvolva. Com muito mais razão, portanto, os monges, aqueles que encontraram no Caminho, que se humilham e andam pedindo esmolas para obter a libertação, deverão se abster do orgulho.
Ó monges, a lisonja está fora do Caminho, por isso deveis ser sempre sinceros.
Ó monges, aquele que tem muitos desejos busca muitas vantagens e, por isso, tem muitos sofrimentos. Aquele que tem poucos desejos nada busca e, por isso, não tem preocupações. Por esse motivo, aquele que tem poucos desejos atinge o Nirvana.
Ó monges, se desejais a libertação do sofrimento, deveis aprender a vos contentardes com o razoável. Aquele que sabe se contentar com o razoável se sente bem, mesmo que tenha de se deitar sobre a terra. Entretanto, aquele que não sabe se contentar com o razoável, mesmo nos mundos celestes permanecerá insatisfeito, por isso aquele que sabe se contentar com o razoável é rico, mesmo sendo pobre, ao passo que aquele que não sabe se contentar com o razoável é pobre, mesmo sendo rico.
Ó monges, se quiserdes procurar a calma, o desprendimento e a paz, deveis abandonar os lugares cheios de gente e viver isolados.
Ó monges, se vos esforçardes, nada será difícil. Por isso, deveis esforçar-vos. Mesmo uma pequena correnteza d'água acaba gastando uma rocha.
Ó monges, se desejais a sabedoria e a boa ajuda, deveis ter uma intenção inquebrantável, pois ela afasta as paixões e ilusões. Por isso, deveis manter inquebrantáveis as vossas intenções. Caso fraquejardes em vossas intenções, perdereis vossos méritos. Aquele que tem intensões firmes não é prejudicado, mesmo estando no meio desses salteadores que são os desejos. É como um guerreiro coberto por uma armadura, que nada tem a temer no campo de batalha.
Ó monges, todo aquele que tem uma intenção firme conserva sua mente em estado de concentração. Por isso, ele sabe os Dharmas do nascimento e da dissolução do mundo. Por isso, deveis vos esforçar e praticar as diversas concentrações. Aquele que consegue praticar a concentração não tem uma mente dispersiva. É como aquele que economiza água e guarda com cuidado. O praticante exercita-se na concentração a fim de bem guardar a água da sabedoria.
Ó monges, se tiverdes a sabedoria, não tereis apego. Examinai bem todas as coisas. Dentro da minha Lei, obtereis a Libertação. Quem não tiver a Sabedoria, não poderá ser considerado um realizador do Caminho, nem mesmo um fiel leigo. A Sabedoria é um navio seguro para a travessia do oceano da velhice, da doença e da morte. É uma luz no meio das trevas, é um elixir que cura todas as doenças, é um machado que corta as árvores das paixões. Por isso, deveis vos esforçar para a obtenção do desenvolvimento da Sabedoria.
Ó monges, deveis evitar as estéreis discussões teóricas, pois elas só trazem perturbações à mente. Mesmo os monges não lograrão alcançar a libertação, se se entregarem a elas. Por isso, deveis evitar as estéreis discussões teóricas. Caso desejais alcançar as alegrias do Nirvana, deveis afastar as estéreis discussões teóricas.
Ó monges, deveis vos afastar de toda negligência, como aquele que se afasta dos salteadores. Eu ensino a Lei como o médico que reconhece a doença e recomenda um remédio. O fato de o doente tomar ou deixar de tomar o remédio já não depende do médico. Também sou como aquele que ensina um caminho às pessoas. Se houver pessoas que, embora ouvindo os ensinamentos, não seguirem o caminho, a culpa não é daquele que o ensinou.
Ó monges, não vos entristeçais. Ainda que permanecesse no mundo durante milhares de anos, isso não me livraria da morte. Nada do que se reúne escapa à separação. Já foram ensinados todos os Dharmas que trazem proveito a quem os pratica e todos os que trazem proveito a outrem. Ainda que eu permanecesse vivo, nada mais teria que fazer. Todas as pessoas que eu devia ensinar já foram ensinadas. Quanto às que eu ainda não ensinei, já criei condições para que elas sejam ensinadas. Se vós, meus discípulos, persistirdes na prática da Lei após minha morte, meu Corpo de Lei continuará eternamente vivo.
Deveis saber que, no mundo, nada existe de permanente, tudo o que se reúne está sujeito à separação. Não vos entristeçais, pois assim é o mundo. Esforçai-vos por obter a libertação. Eliminai as trevas da ignorância com a Luz da Sabedoria. O mundo é algo perigoso e incerto, sem nada de estável. Eu agora alcançarei a extinção como aquele que se livra de uma moléstia maléfica. Vou deitar fora o pior dos males, aquilo que se chama corpo e se encontra mergulhado no oceano da doença, da velhice e da morte. O sábio que destrói isso é semelhante àquele que mata um salteador. Essa destruição deve ser motivo de alegria.
Esforçai-vos sem cessar na prática que leve à libertação. Todas as leis imutáveis e mutáveis deste mundo são isentas de garantia de estabilidade.
Permanecei em silêncio. O tempo passa, e é chegada a hora de eu me extinguir.
Esse foi meu último ensinamento

Siddhartha faleceu aos 80 anos de idade. Assim como Sócrates e Jesus, não deixou nada escrito, tendo seus discípulos se reunido 100 anos após sua morte para escrever o que haviam ouvido de seus mestres, e fizeram assim o Tipitaka, que é a "bíblia" da escola Theraveda de ensino budista.
As últimas palavras de Buda foram:
'Handa dani bhikkhave amantayami vo vaya dhamma sankhara appamadena Sampadetha'"Ó, monges! Estas são minhas últimas palavras. Tudo o que foi criado está sujeito à decadência e à morte. Tudo é impermanente. Trabalhem duro pela própria salvação com atenção plena, esforço e disciplina"

terça-feira, 29 de janeiro de 2008 0 comentários

NEGO JOE

História NEGO JOE


Criada em Itapema – SC, em 1999, com o nome original de “Negomanno”, o nome teve que ser mudado porque já havia uma banda em Belo Horizonte com o mesmo nome. Sua formação original, que durou cinco anos produziu um CD promo com 08 faixas e contava com o compositor e guitarrista Nego, seu parceiro Manno, o baterista Léo e o baixista Armando.

Nego e Alexandre, nosso empresário, foram apresentados por um amigo em comum. A partir daí iniciou-se um projeto de co-produção, prevendo um projeto inovador e alternativo, aproveitando-se as novas tecnologias disponíveis.

Em 2004 surge a NEGO JOE, esta já com outra formação, uma formação composta por músicos mais experientes, e acima disso, muito amigos!!! "A química foi tão forte em dentro e fora do palco que com certeza vai durar pra sempre" afirma nego, vocalista da banda. A banda hoje é composta pelo Nego - Vocal e Violão, Juan - Guitarra, Maykow - Baixo e Giba - Bateria e Samplers.
Já briu show///s de bandas como O Rappa, Jota Quest, Gilberto Gil, Capital Inicial, Dazaranha, Armandinho, Zé Ramalho, Papas da Língua etc...
A Nego Joe já gravou três faixas, sendo uma delas a música “Um Anjo”,
que já está sendo divulgada nas rádios Atlântida (Berçário), Transamérica, Jovem Pan, Pop FM, Diplomata FM, dentre outras.
O studio escolhido para as duas primeiras gravações foi o Mosh, em São Paulo , um dos melhores da América do Sul, com participação de metais da consagrada Banda Mantiqueira, na música Gueto.
Outro single gravado , “Hawaii de Catarina”, no studio “Giant Steps” em Balneário Camboriú e mixada e masterizada em Buenos Aires no famoso studio “Step Ahead Sound”, por onde passaram grandes nomes da música mundial.

Vencedora do primeiro FEMIC (Festival da Música e Integração Catarinense), realizado pelo governo do estado em que foram inscritas mais de 3 mil músicas. A Nego Joe concorreu com a pré-produção "Canção da Paz" e levou o prêmio de melhor música e música com maior aclamação popular.
Nossa vida é a música e estamos na caminha pelo reconhecimento de nosso trabalho, caminhada essa que sabemos que não é fácil mas é muito prazerosa porque é o que mais amamos fazer, tocar, tocar e tocar....divertir a galera...passar uma mensagem positiva para as pessoas que curtem nosso show////.....

Estamos caminhando e esperamos que estejam ao nosso lado sempre!!!!


MP3 DA BANDA
SINGLES
(músicas prontas)


Um Ser Só ..................Letra e Cifra
(Novo single de inverno gravado no RIO - AR Stúdios)
Um Anjo .......................Letra e Cifra

Hawaii de Catarina .........Letra e Cifra

Gueto ...........................Letra e Cifra


PRÉ-PRODUÇÕES


Canção da Paz ......Letra e Cifra ----> Música campeã do FEMIC


Estou Fugindo .......Letra e Cifra ---> Música Nova

Sobre o Sofá .........Letra e Cifra ---> Trecho

Deixa Voar ...........Letra e Cifra ---> Trecho

A Rosa .................Letra e Cifra ---> Trecho

Nessa Noite ...........Letra e Cifra ---> Trecho

Nada Vai Mudar ......Letra e Cifra -- Versão Acústica





segunda-feira, 28 de janeiro de 2008 0 comentários

Inversão de Valores

Inversão de Valores

Carta enviada de uma mãe para outra mãe em SP, após noticiário na tv:

De mãe para mãe...

"Hoje vi seu enérgico protesto diante das câmeras de televisão contra a
transferência do seu filho, menor infrator, das dependências da FEBEM em
São Paulo para outra dependência da FEBEM no interior do Estado.
Vi você se queixando da distância que agora a separa do seu filho, das
dificuldades e das despesas que passou a ter para visitá-lo, bem como de
outros inconvenientes decorrentes daquela transferência.
Vi também toda a cobertura que a mídia deu para o fato, assim como vi que
não só você, mas igualmente outras mães na mesma situação, contam com o
apoio de comissões, pastorais, órgãos e entidades de defesa de direitos
humanos.
Eu também sou mãe e, bem posso compreender o seu protesto.
Quero com ele fazer coro.
Enorme é a distância que me separa do meu filho.
Trabalhando e ganhando pouco, idênticas são as dificuldades e as despesas
que tenho para visitá-lo. Com muito sacrifício, só posso fazê-lo aos
domingos porque labuto, inclusive aos sábados, para auxiliar no sustento e
educação do resto da família. Felizmente conto com o meu companheiro, que
desempenha importante papel de amigo e conselheiro espiritual.
Se você ainda não sabe, sou a mãe daquele jovem que o seu filho matou
estupidamente num assalto a uma videolocadora, onde ele, meu filho,
trabalhava durante o dia para pagar os estudos à noite.
No próximo domingo, quando você estiver se abraçando, beijando e fazendo
carícias no seu filho, eu estarei visitando o meu e depositando flores no
seu humilde túmulo, num cemitério da periferia de São Paulo...
Ah! Ia me esquecendo: e também ganhando pouco e sustentando a casa, pode
ficar tranquila, viu?
Que eu estarei pagando de novo, o colchão que seu querido filho queimou lá
na última rebelião da Febem
Circule este manifesto!
Talvez a gente consiga acabar com esta inversão de valores que assola o
Brasil!"

DIREITOS HUMANOS SÃO PARA
HUMANOS DIREITOS!!
1 comentários

CQB – CLOSE QUARTER BATTLE(Melhor curso que ja participei recomendo a todos)



CQB – CLOSE QUARTER BATTLE


Combate em Ambiente FechadoO CQB é a principal técnica de invasão tática hoje em uso nas unidades policiais de elite de todo o mundo, como: SWAT, GSG9, GATE, GOE, entre outras.O curso de CQB I, tem duração de dois dias, sábado e domingo, e tem como objetivo qualificar o operacional em ações de assalto tático em construções, em favelas, prédios ou onde quer que o suspeito esteja entrincheirado e precise ser detido.Nossos instrutores têm ampla formação, cursos no Brasil e exterior, e larga experiência em ensino policial e comando de unidades especiais.O curso é composto das seguintes matérias:
- Equipamentos de uso individual e coletivo;

- Uso de Escudo Tático em invasão;- Seleção de Meios: a Bolsa Tática;

- Armas Químicas: granadas, gases e munições não-letais;

- Técnicas de Recarga Tática em confronto armado:

- Posições de Tiro Tático;

- Inteligência Tática pré-invasiva: o brief da missão;

- Invasão Tática;- O Combate em Ambiente Fechado;

- Analíse da missão.
Todo o treinamento é apoiado por recursos audiovisuais, apostilas, simulações táticas em cenário, e exercícios de invasão tática com suspeitos entrincheirados.



domingo, 27 de janeiro de 2008 0 comentários

Nós Naldeia

Nós Naldeia

“Senhora dos navegantes me ajude a navegar, me leve a terras distantes...”


Parece que os pedidos feitos pelos meninos de “Floripa” foram prontamente atendidos e a realidade que os fazem sonhar diariamente proporcionaram um vôo que desde sua partida demonstrou que serão de várias escalas. A frase acima, retirada do “Hit” “Reggae na Casa Amarela” resume bem o momento vivido pela banda “Reggae/Pop”, “NÓSNALDEIA”; em menos de seis meses do lançamento do terceiro trabalho “Mbya” esta mesma musica (Reggae na Casa Amarela) alcançou as primeiras posições nas principais emissoras de rádio do Sul do país repercutindo, inclusive, nacionalmente com a banda sendo contratada pela gravadora Atração de SP que fará com que o Brasil inteiro ouça e curta o som vindo da bela ilha de Santa Catarina, fazendo realmente as terras serem ainda mais distantes.
Formada apenas em 2002 a “NÓSNALDEIA” é conhecida também pelo trabalho social que realiza junto a aldeia Mbya/Guarani de Palhoça, onde grande parte da venda dos discos, camisetas. Bonés e outros são revestidos para aldeia mbya-guarani, que inclusive interpretam a ultima faixa do CD, “Yva’a Porã”.
O CD “Mbya” é uma obra completa onde você escuta do início até o fim.
-“Procuramos cuidadosamente elaborar o repertório e a galera ta curtindo, isto nos deixa muito emocionados”- diz “Macarrão”, vocalista e líder da banda.
Pois é um CD que possui “Anna”, “Martin Balaieiro”, “Velhas Feridas”, “Depois da Festa” não pode ficar restrito a Grande Florianópolis, então...”Me leve a terras distantes...”.
Contato: (48) 32467756 – Produtora.


Videos


1 comentários

Dazaranha



DAZARANHA

DAZARANHA iniciou seus trabalhos em agosto de 1992, na capital de Santa Catarina, a bela Florianópolis, destacando-se no meio musical pela originalidade de sua formação, que incluía violino, percussão e violão, aliados aos tradicionais instrumentos do pop rock, guitarra baixo e bateria.Em 1994, Dazaranha participou da coletânea "Ilha de Todos os Sons", com a música "Retroprojetor", e mais tarde, em 1996, a banda lançou seu tão esperado primeiro CD, intitulado "Seja Bem Vindo". O ano de 1997 foi marcado pelas turnês e pela saída do percussionista Gerry, que retornaria à banda mais tarde, no ano de 2000.Em 1998 lançou seu segundo CD, intitulado "Tribo da Lua", gravado e mixado em São Paulo e contou com participações especiais de Jorge Benjor, Luiz Carlini e Baixinho. O CD trouxe reconhecimento nacional através da faixa "Vagabundo Confesso", já bem conhecida do público do sul brasileiro. No ano de 1999 o baterista Zé Caetano passou as baquetas para o novo membro da família, Adriano, e no ano seguinte a banda apostou na construção de um estúdio próprio para gravar o terceiro CD. Em Janeiro de 2003, com estúdio pronto e instrumentos afinados, a banda começou as gravações do CD "Nossa Barulheira". Lançado em março de 2004, o CD traz 17 músicas inéditas e convidados especiais.Com um belíssimo e prestigiado show no Centro Integrado de Cultura (CIC) – Florianópolis, em abril de 2007, houve o lançamento do mais recente CD do Dazaranha, “Paralisa”, com a produção musical do excelente profissional, Ricardo Vidal, técnico de som e produtor dos discos “ao vivo” da banda “O Rappa”, onde mostra todo seu potencial e versatilidade.Sua influência no som da Banda Dazaranha contribuiu para uma nova sonoridade.


Discografia
"Seja Bem Vindo", 1996


"Tribo da Lua", 1998


"Nossa Barulheira", 2004


"Paralisa", 2007


0 comentários

Banda Motores



Banda Motores

Há sete anos nascia a banda Motores, quando Gustavo X, guitarrista e compositor de Porto Alegre, veio pra São Paulo em busca de parceiros musicais. Logo viu a luz de Rodrigo Luminatti, em seguida encantou-se com Talita e só faltava o Ivan Copelli que já estava predestinado a completar a banda. Vale lembrar que na virada do milênio, o cenário musical era nada acolhedor para o punk-rock, ainda mais com mulher no vocal. Mesmo assim, apesar dos pesares, a banda acreditou na força do rock e, com suor, talento e carisma, se projetou na cena indie/underground. Pense em qualquer palco indie do circuito paulista... Motores já passou por lá. E se faltava calcinhas no rock brasileiro, Talita veio com a coleção inteira. Como uma boa menina má, a bela vocalista sempre se apresenta de calcinha. E a banda avança para além dos palcos. Como era de se esperar - e muito se esperou - enfim chega às lojas o primeiro CD dos Motores. Gravado no estúdio Ritz, com produção musical de Kiko Zambianchi e produção executiva de Beto Lee, o CD inclui as já conhecidas “Menina, Isso É Rock ‘N’ Roll”, “Automáticas”, “Beija Logo”, “Não Volto Mais”, entre outras músicas da banda. Motores só vem somando audiências. O ano de 2006 foi brindado com passagens memoráveis como a estréia do primeiro clipe “Não Dá” (MTV, PlayTv) e a participação literalmente destruidora no programa “Banda Antes” (MTV); além de outros programas como “Ya-Dog” (MTV), “Showlivre” (Clemente) e “Combo” (Play Tv). Em 2007, Motores foi escolhida entre centenas de bandas para representar o Brasil no novíssimo programa Rally MTV - o maior projeto (mídia, investimento) da MTV LA, MTV TR3S (EUA) e MTV Brasil, com patrocínio único da Chevrolet. Ao lado do Brasil, participaram bandas dos Estados Unidos, Chile, Venezuela e Argentina. As cinco bandas percorreram 3 paises (Brasil, Chile e Argentina) em 21 dias. Rally MTV estreou no dia 9 de julho, sendo exibido em 8 episódios semanais, com transmissão para 22 países (EUA e América Latina).

SITE DA BANDA MOTORES
MY SPACE DA BANDA
MOTORES NO YOUTUBE

Contrate Motores:
Shows no Brasil e Exterior:
Tons D'Versus Cultural e Eventos
+5511 5084-2013 / +5511 9980-5007
email: contato@bandamotores.com.br
http://www.4shared.com/dir/5192426/fe3c1310/Banda_Motores.html

Todos os méritos para o blog http://alltribes.blogspot.com/

2 comentários

Waffen SS





Waffen SS


As Waffen-SS tem sua fundação derivada da chamada Schutzstaffel (SS) no ínicio do Partido Nazista como forma de proteção à Adolf Hitler em um período conturbado politicamente (as décadas de 20 e 30 do século XX). Hitler exigia que sua tropa de elite fosse composta por cidadãos com comprovada origem germânica, uma condição fisica e mental excepcional e que cumprisse as normas da ideologia nazista cegamente. Para isso colocou à frente da tropa especial Heinrich Himmler , que em alguns anos, mais exatamente em 1933, conseguiu aliciar nada menos do que 52.000 homens para o seu exército. Com a ascensão da organização, Himmler conseguiu anexar aos seus domínios o Ordnungspolizei (a polícia regular), e o Sicherheitspolizei (a polícia de segurança). O Sicherheitspolizei foi dividido mais adiante no Kriminalpolizei ou Kripo (a polícia Criminal) e o Geheime Staatspolizei ou Gestapo (a polícia secreta), todas suborndinadas ao escritório de Segurança Geral do Reich. Suas implicações eram a seguinte:
Tropas regulares (Verfügungstruppe, SS-VT) servindo como tropas de elite lutando ao lado da Wehrmacht (e muitas vezes liderando as operações da Segunda Guerra Mundial)
Guarda pessoal de Hitler, Leibstandarte Adolf Hitler (LAH)
Controlo de Guetos


Qualidade das divisões
Muitas divisões são vistas por historiadores como de elite, principalmente aquelas com maior número de Alemães.Essas divisões foram caracterizadas por terem uma moral extremamente alta e habilidade no combate, assim como comprometimento aos ideais da Cruzada contra o Bolchevismo.
Essas divisões incluíam LSSAH, Das Reich, Totenkopf, a multi-nacional Wiking, a Hohenstaufen, a Frundsberg, e a Hitlerjugend.
Apesar da alta taxa de casualidades, essas unidades mantiveram sua fama até o fim da guerra.Já as unidades formadas durante o periodo final da guerra tinham qualidade inferior, e algumas das tropas Freiwillige foram acusadas de revolta contra seus comandantes e o regime nazista (veja, por exemplo, 13.Waffen-Gebirgs-Division der SS Handschar (kroatische Nr.1)

Divisões
I SS-Divisão de Blindados "Leibstandarte Adolf Hitler"
II SS-Divisão de Blindados "Das Reich"
III SS-Divisão de Blindados "Totenkopf"
IV SS-Divisão de Blindados Granadeiros "Polizei"
V SS-Divisão de Blindados "Wiking"
VI SS-Divisão de Montanha "Nord"
VII SS-Divisão Volutaria de Montanha "Prinz Eugen"
VIII SS-Divisão de Cavalaria "Florian Geyer"
IX SS-Divisão de Blindados "Hohenstaufen"
X SS-Divisão de Blindados "Frundsberg"
XI SS-Divisão Volutaria de Blindados Granadeiros"Nordland".
XII SS-Divisão de Blindados "Hitler Jugend".
XIII SS-Divisão de Montanha "Handschar"
XIV SS-Divisão de Granadeiros
XV SS-Divisão de Granadeiros
XVI SS-Divisão de Blindados Granadeiros "Reichsführer-SS".
XVII SS-Divisão de Blindados Granadeiros "Götz von Berlichingen".
XVIII SS-Divisão Vonlutaria de Blindados Granadeiros "Horst Wessel".
XIX SS-Divisão de Granadeiros
XX SS-Divisão de Granadeiros
XXI SS-Divisão de Montanha "Skanderbeg"
XXII SS-Divisão Vonlutaria de Cavalaria "Maria Theresa".
XXIII SS-Divisão de Montanha "Kama"
XXIII SS-Divisão Voluntaria de Blindados Granadeiros "Nederland".
XXIV SS-Divisão de Montanha "Karstjäger".
XXV SS-Divisão de Granadeiros "Hunyadi"
XXVI SS-Divisão de Granadeiros
XXVII SS-Divisão Voluntaria de Blindados Granadeiros "Langemarck"
XXVIII SS-Divisão Voluntaria de Blindados Granadeiros "Wallonien"
XXIX SS-Divisão de Granadeiros
XXIX SS-Divisão de Granadeiros
XXX SS-Divisão de Granadeiros
XXXI SS-Divisão Voluntaria de Granadeiros "Böhmen und Mähren".
XXXII SS-Divisão Voluntaria de Granadeiros "30 Januar".
XXXIII SS-Divisão de Cavalaria
XXXIII SS-Divisão de Granadeiros "Charlemagne"
XXXIV SS-Divisão Voluntaria de Granadeiros "Landstorm Nederland".
XXXV SS-Divisão de Granadeiros "Polizei"
XXXVI SS-Divisão de Granadeiros "Dirlewanger"
XXXVII SS-Divisão Vonlutaria de Cavalaria "Lützow".
XXXVIII SS-Divisão de Granadeiros "Nibelungen".

0 comentários

Jogo de Lost para celular


Jogo de Lost para celular

E se você acordar na praia da famosa e misteriosa ilha depois de seu avião cair? Tente salvar a vida dos passageiros no local do acidente, monte acampamento, aprenda a viver em grupo, explore a floresta, cace, testemunhe fenômenos inexplicáveis e evite as bizarras armadilhas escondidas nesse ambiente hostil. Em uma palavra: Sobreviva... e tente desvendar os segredos da ilha!É exatamente isso que o jogo oficial da série LOST tem lhe dá a chance de fazer. Veja o inacreditável épico dos passageiros desaparecidos do vôo 815 através dos olhos de Jack, o carismático herói dessa aventura.Existem vários modelos de celular e com isso vários tamanhos de tela diferentes. Com isso, existe um arquivo mais indicado para cada celular. Claro que não temos todos aqui, mas temos algumas opções que podem servir para o seu aparelho. Caso nenhuma das opções aqui sirva, você pode entrar no site da Gameloft e comprar o arquivo compatível com o seu aparelho. O valor é de 3 dólares e pode ser pago com cartão de crédito ou paypal.Escolha o arquivo de acordo com o tamanho da tela do seu celular. Em caso de dúvida, baixe mais de uma versão e verifique como fica em seu aparelho:
128x128 (opção 1) (248,51 KB): Megaupload - Easy-Share - FileFactory
128x128 (opção 2) (281,57 KB): Megaupload - Easy-Share - FileFactory
128x160 (281,02 KB): Megaupload - Easy-Share - FileFactory
176x220 (311,72 KB): Megaupload - Easy-Share - FileFactory
240x320 (300,96 KB): Megaupload - Easy-Share - FileFactory
Nokia (S60/S70/S90/6600/6630/3650/N70/N90/N73/N80/N72/6600/Ngage) (297,06 KB)Megaupload - Easy-Share - FileFactory
0 comentários

Lostinho - Perdidinhos nos Quadrinhos


Lostinho - Perdidinhos nos Quadrinhos



Esta história na qual a turma do Bairro do Limoeiro se encontra perdida em uma ilha, sem nenhuma idéia de como foi parar naquele lugar. Entretanto, antes de descobrir quem está por trás desse estranho acontecimento e qual o motivo de tudo isso, Mônica e seus amigos enfrentarão muitos perigos e irão protagonizar diversas situações de humor. Fonte: GibiHQ

Episódio 1: Megaupload - Easy-Share (6,09 MB)

Episódio 2: Megaupload - Easy-Share (6,48 MB)

Episódio 3: Megaupload - Easy-Share (6,21 MB)

Episódio 4: Megaupload - Easy-Share (11,94 MB)

Episódio 1 a 4 (arquivo unico): Megaupload - Easy-Share (30,89 MB)
sexta-feira, 25 de janeiro de 2008 0 comentários

Echo & Bunnymen



Echo & Bunnymen

O Echo & Bunnymen pode ser classificada como uma das mais perfeitas bandas do rock mundial, principalmente pela qualidade técnica dos integrantes (os antigos e atuais). O grupo inglês teve suas origens no Eric's Club em Liverpool, um lugar onde tocavam várias bandas. Foi no banheiro feminino do Eric's que Ian conheceu Les Pattinson e Will Sergeant. Surgia então em novembro de 1978 o Echo and the Bunnymen. "Echo" era a bateria eletrônica que eles usavam e também o jornal noturno de Liverpool. "The Bunnymen" não tem uma explicação específica.No primeiro show em Londres, eles abriram para o Teardrop Explodes e o Joy Division, no YMCA. Nesse mesmo show estava Pete de Freitas, que viria a ser o baterista da banda.

Discografia oficial:

Crocodiles (1980)

Heaven Up Here (1981)

Porcupine (1983)

Ocean Rain (1984)

Echo & Bunnymen (1987)

Reverberation (1990)

Evergreen (1997)

What Are You Going to Do With Your Life (1999)

Flowers (2001)

Live in Liverpool (2002)

Siberia (2005)

Me, I'm All Smiles (2006)


Echo & The Bunnymen - CrocodilesYear: 1980Quality:~224KBPS



Echo & The Bunnymen - Porcupine (w/ bonus tracks)Year: 1983Quality: 192KBPS



Echo & The Bunnymen - Ocean RainYear: 1984Quality:~192

KBPS


0 comentários

Cabine C



Cabine C

A banda Cabine C foi formada por Ciro Pessoa e só gravou um único e inesquecível LP chamado “Fósforos de Oxford”, com 11 faixas produzidas pelo selo RPM que foi lançado em 1986.




1 Pânico e solidão

(
Ciro Pessoa - Cabine C)

2 Lapso de tempo

(
Ciro Pessoa - Cabine C)

3 Anos

(
Ciro Pessoa - Cabine C)

4 Jardim das gueixas

(
Ciro Pessoa - Cabine C)

5 A queda do solar de Usher

(
Ciro Pessoa - Cabine C)

6 Lágrimas

(
Ciro Pessoa - Cabine C)

7 Opus 2

(
Ciro Pessoa - Cabine C)

8 Tão perto

(
Ciro Pessoa - Cabine C)

9 Soldadas

(
Ciro Pessoa - Cabine C)

10 Neste deserto

(
Ciro Pessoa - Cabine C)

11 Fósforos de Oxford

(
Ciro Pessoa - Cabine C

0 comentários

Hitch Lizard

Hitch Lizard
Banda de Santos, faz um hardcore melódico muito interessante.Possui uma demo tape lançada e participações em coletâneas, inclusive uma francesa só com bandas brasileiras.

0 comentários

SAFARI HAMBURGUERS



SAFARI HAMBURGUERS


Foi formado no início de 91. Depois de algumas mudanças na formação e vários shows pela região e outros estados, produziram a primeira DT cantada em português. Já em 92, com a troca do vocal, passaram a cantar em inglês pela melhor adaptação melódica as músicas. Assinam com a Cogumelo para o lançamento do primeiro LP da banda e em 93 chega ao mercado o LP "Good Times" com 13 músicas com influências de hardcore. As letras tem uma lado social e comportamental procurando fazer com que as pessoas pensem a respeito de sua maneira de pensar e agir. A banda se separou em 97/98, mas agora com uma reunião de velhos amigos e alguns novos a banda está de volta ao cenário alternativo brasileiro prometendo muita novidade para esse ano. "Who is Your Enemy Anyway?" é o nome do novo CD da banda que deve ser lançado ainda este ano pela Cogumelo Records, são 8 músicas, 7 novas e uma regravação da "Shelter of a Fool" que saiu no V/A CD chamada No Major Babes. O CD ainda tem de bonus o LP "Good Times" remasterizado que foi lançado em 1993.


MP3




VIDEOS


*** Show de retorno da banda, no SESC-Santos (1º/04/2006):





*** Chorão Skate Park (10/09/2006):


*** Mythos (06/10/2006):



*** Fiesta (14/01/2007 # abertura do Ignite):


0 comentários

White Frogs



White Frogs


O White Frogs foi uma banda de hardcore entre os anos de 1993 e 2005.

Ao longo dos anos, a banda lançou/ participou de mais de 30 discos em 18 países.

O WF dividiu ônibus, palco e histórias com bandas como: Bad Religion, NOFX, Agent Orange, Millencolin, No Fun at All, Bambix, Voodoo Glow Skulls, Down by Law, Ratos de Porao, Pulley, Dead Fish, Garage Fuzz, Nitrominds, Rhythm Collision, Man or Astro Man, Autoramas e outros.
MP3

0 comentários

FEVEREIOS MORTOS



FEVEREIOS MORTOS


"Folha de sao paulo 7 de outro de 1988

NO brasil , a postura da maioria das bandas (que e a desorganizaçao da "no posture" e neutra . A exceçao e a novissima "fevereiros mortos", a banda santista que nao gosta nem de guarana ".... A banda fevereiros mortos surgiu em 1988em santos . Sua notoria primeira apresentaçao,3 messes apos a formaçao da banda foi catastrofica .O trauma foi superado ,5 anos depois ,quando o gupo fez seu 2 show . O experimentalismo sao as suas principais metas,na construçao de um som com indentidade definida .Utizando-se nas letras outros idiomas ,alem do portugues e levando os seus intrumentos basicos ( a triade baixo bateria quitarra ) alem dos seus limites tradicionais o grupo ainda nao se limita de usar outros elementos sonoros ,menos usuais ,para atingir o seu resultado final. A banda gravou varias demos tape (Entronizar,Metodo e Destruiçao musicas) e registrou asua primeira fase,condensada em A FURIA DA CARNE .

mp3

http://www.myspace.com/fevereirosmortosoficial


0 comentários

Neurônios Dilacerados



neurônios dilacerados


Banda de hc/punk da cidade de santos com início em 1991

Paulista - vocal

Rogério - bateria

Robberson - guitarra

Leandro - baixoorkut

mp3 e letras no my space


0 comentários

CARNAL DESIRE



CARNAL DESIRE

História


Em 1990, decidido a criar algo completamente novo após deixar a banda Alcoólica, Tarso Wierdak chamou o batera Paulinho Ferramenta, o baixista Fabão e criou o CARNAL DESIRE. Essa formação gravou a primeiro demo, em 92, intitulada “Brain Sex”. Três anos depois, já com Beto na bateria e Fábio no baixo, veio a segunda, “Cookie é Bom Nada”. A essa altura o CARNAL já era conhecido no underground de toda a Baixada Santista, e nesse mesmo ano a banda participou da coletânea “Sons da Cidade”, uma iniciativa da Prefeitura de Santos, com a faixa “Profissão Peão”.
A terceira demo, “Sexycore”, foi gravada em 96. No ano seguinte Cajé assumiu as baquetas. Seguiu-se um período conturbado, em que o som da banda foi amenizado (pela primeira e única vez) e um projeto para o lançamento do CD de estréia acabou arquivado. O CARNAL DESIRE ficou inativo por um ano, até que Tarso retomou o estilo original do grupo ao lado de Cláudio Milone (baixo) e Luiz Carlos (bateria). No início de 2000 Ronnie Hopp substituiu Cláudio, e o trio gravou a demo “Loverboy”. A música “Chico” foi incluída na coletânea “Noise for Deaf III” (Rotthenness Records) e, no final do ano, Ronnie deu lugar a Ivan Pellicciotti.
Em 2001 o CARNAL gravou mais uma demo, “Efeito Hiena”, e a banda classificou-se para a final de um festival organizado pelo Moby Dick Café, em Santos. Novas mudanças ocorreram no baixo, com uma curta passagem de Alessandro Alves e a entrada de Alex Brasil.
No primeiro semestre de 2002 a banda colocou três músicas no CD “Rock Soldiers Vol.8” (do selo gaúcho UGK Discos). Em agosto, o CARNAL se tornou um quarteto com a integração de um segundo guitarrista, Rodrigo BV. A nova formação motivou a gravação do CDR-Coletânea “Canibalismo Urbano vol.1”, enquanto a banda participava da quinta edição do “Noise for Deaf”. No ano de 2003, mantendo o nível de resenhas e críticas favoráveis na mídia especializada, o CARNAL DESIRE preparou uma nova demo, “Bacanal”, além de outro CDR-Coletânea, “Expresso HC vol.3”.
Em 2004, novas mudanças ocorreram, com as entradas de Luizinho (bateria) e Wood (guitarra). Tarso passou a se dedicar exclusivamente aos vocais, enquanto o som da banda ganhou em técnica e agressividade.
Ganhando espaço na mídia, a banda lançou em 2005 seu primeiro videoclipe – “Churros Assassinos”. Em 2006, com a saída de BV, voltou a ser um quarteto, e o experiente Arthur (ex-Vulcano, que atualmente também integra as bandas Fuck Family e Bombax), assumiu as baquetas.
Agora, prestes a gravar seu primeiro CD, o CARNAL DESIRE está pronto para entrar rasgando na cena rock nacional!!!
01. Profissão Peão
02. Super Fêmea
03. GLS
04. To Chateado
05. Arromabado
06. Churros Assassinos
07. Melhor Amiga
08. Bacanal
09. Cookie é Bom
10. Sexomaniaco
11. Simon
12. Peniscidio
13. Loverboy
14. Ovo Frito
15. Masturbação
16. Viagra
17. Quero Chupar Seu Pé

domingo, 20 de janeiro de 2008 0 comentários

The Pursuit of Happyness - Em busca da felicidade

The Pursuit of Happyness - Em busca da felicidade
O melhor filme que vi na minha vida,achou que todas as pessoas que reclaman da vida, deveriam ver este filme ,pois retrata o verdadeiro amor que por um filho

e a busca para dar uma vida melhor para ele."Em Busca da Felicidade", Chris Gardner (Will Smith) é um pai de família que nunca tem o dinheiro que necessita para viver. Apesar das suas tentativas de sustentar a família, a mãe (Thandie Newton) do seu filho Christopher (Jaden Smith) de cinco anos não consegue suportar a pressão constante da falta de dinheiro e acaba por os deixar.Chris, agora na situação de pai solteiro, continua a procurar um emprego onde ganhe mais, socorrendo-se de todas as técnicas de vendas que conhece. Acaba a estagiar numa conceituada empresa de corretagem e, embora sem ordenado, aceita o lugar, na esperança de que no fim do estágio consiga um emprego e um futuro promissor. No entanto, a falta de dinheiro leva a que ele e o filho sejam despejados do apartamento e obrigados a dormir em abrigos, estações de autocarros, casas de banho ou qualquer local que sirva de refúgio para passar a noite.Apesar de todas as dificuldades, Chris continua a honrar os seus compromissos de pai extremoso, utilizando o afecto e a confiança que o filho depositou nele como ímpeto para ultrapassar todos os obstáculos que lhe surgem.


0 comentários

Homenagem aos meus filhos



Imagem da minha futura tattoo em homenagem aos meus filhos queridos
O nome dos dois em Japonês e amor também em Japonês.
sábado, 19 de janeiro de 2008 0 comentários

Tabela de calorias de cada alimento

Tabela de calorias de cada alimento

AlimentoUnidadePeso (g)Calorias
Abacatemeia 200324
Abacaxiuma fatia10052
Abacaxi em caldauma taça150184
Abóboraum pires chá10040
Abobrinhauma pequena7020
Acelgaum prato sobremesa309
Acerolauma 53
Açúcaruma colher sopa25100
Açúcar mascavo uma colher chá414
Agriãoum prato sobremesa256
Água de cocoum copo médio20041
Aguardenteum copo médio100231
Aipim cozidoum pires chá100119
Aipim fritoum pires chá100352
Alfaceum prato sobremesa356
Alhoum dente57
Almôndegauma 5060
Ambrosia uma porção 200417
Ameixa pretauma 5022
Ameixa vermelhauma 5027
Amêndoa10 s30192
Amendoim torradoum pires chá100595
Amido de milhouma colher sopa2069
Atum em óleouma lata184483
Atum em águauma lata130150
Aveia em flocosuma colher sopa1549
Avelãuma 319
Arroz branco cozidoduas colheres sopa8088
Arroz integ cozidoduas colheres sopa8085
Azeite de dendêuma colher sopa1088
Azeite de olivauma colher sopa1090
Azeitona10 50110
Bacalhauuma posta média100169
Baconuma colher sopa25142
Banana-maçãuma 7080
Banana-nanicauma 12080
Banana-pratauma 7062
Banana à milanesa uma média 100251
Banhauma colher sopa20180
Batata cozidauma média8068
Batata frita10 palitos100274
Bauruuma 120350
Berinjelauma colher sopa306
Beterrabaum prato sobremesa3517
Bife a cavalouma 140196
Bife à milanesauma 160580
Bife à parmegianauma 200700
Bife fritouma 130330
Bisteca de porcouma 120355
Bolacha água e saluma 832
Bolacha recheadauma 1578
Bolo recheadouma fatia140540
Bolo simplesuma fatia100160
Bolo de fubá uma fatia média 70193
Bomba uma 5096
Brigadeirouma 30100
Brócolisum pires chá6022
Caçãouma posta média100100
Camarãoquatro unid médias10082
Caneloneuma 8092
Canjica cruauma colher sopa2591
Caquiuma 12089
Caráum prato sobremesa10070
Carne boi uma porção100140
Carne frangouma porção100107
Carne galinhauma porção100235
Carne peru magrauma porção100153
Carne porcouma porção100285
Carne secauma porção100213
Carne de sojauma porção100106
Carpaccio10 fatias5056
Castanha de cajuuma porção100609
Caviaruma colher sopa2040
Cenourauma média5025
Cervejaum copo grande300126
Champagneuma taça10070
Chantillyuma colher sopa2090
Cheeseburgeruma 150600
Chicóriaum prato sobremesa306
Chocolate amargoum tablete30185
Chocolate em barraum tablete30163
Chocolate brancoum tablete30170
Chuchuum prato sobremesa6055
Clara de ovouma 3013
Coca-Colaum copo médio20078
Cogumeloum pires chá8015
Conhaqueum copo médio100249
Coração de galinhauma 2027
Costela de boiuma 100380
Couve-manteigaum prato sobremesa5013
Couve-florum pires chá8025
Couve-de-bruxelasum pires chá10059
Coxinha de galinha uma média50221
Creme de leiteuma colher sopa3075
Croquete de carne uma média 2586
Damasco frescouma 3519
Damasco secoduas 3039
Doce de leiteuma colher de sopa3087
Empada de frango uma média 23256
Enrolad. de salsicha uma média 2779
Ervilhauma colher sopa2018
Esfihauma 60150
Espagueteum prato 200192
Espinafreum prato sobremesa8018
Fantaum copo médio200108
Far. de mandiocauma colher sopa2068
Far. de milhouma colher sopa2073
Far. de trigouma colher sopa2075
Feijão pretouma concha média120137
Feijoadauma porção300456
Fígado de boium bife130157
Figo frescouma 10068
Filé de frangouma 120128
Filé mignonuma 120240
Frango assado uma coxa média 4048
Frango assado um peito médio 180217
Frango assado uma sobrecoxa média 6578
Frango frito uma coxa média 4058
Frango frito um filé médio 100145
Frango frito uma sobrecoxa média 6594
Gelatina de frutasuma taça100238
Geléia de frutasuma colher sobremesa1536
Gema de ovouma 2071
Gimum copo100230
Goiabauma 10057
Goiabadauma fatia3083
Grão-de-bicouma colher sopa2023
Guaranáum copo médio20064
Hambúrger carneuma 100248
Hambúrger fran.uma 100234
Hambúrger peixeuma 10074
Hambúrger peruuma 100148
Iogurte desnatadoum pote20084
Iogurte naturalum pote200152
Kani Kamaum rolinho2020
Ketchupuma colher de sopa156
Lagostauma porção10084
Laranjauma 10043
Lasanhauma porção300620
Leite condensadouma colher sopa30101
Leite desnatadoum copo grande25090
Leite em pó desn.uma colher sopa2070
Leite em pó integraluma colher sopa2090
Leite integralum copo grande250152
Leite semidesnatadoum copo grande250135
Lentilhauma concha média120152
Licorum cálice30103
Limãouma 6022
Linguadoum filé10087
Lingüiçauma 60190
Lombo de porcouma fatia100363
Lulauma porção10087
Maçauma unid média10064
Macarrão talharinum prato200192
Maionese comumuma colher sopa15107
Maionese lightuma colher sopa1550
Maisenauma colher sopa2069
Mamão formosauma fatia média8054
Mamão papayameia 13088
Mandioca cozidaum pires chá100119
Mandioquinhaum prato sobremesa100125
Mangameia 13091
Manjar brancouma fatia150108
Manteigauma colher café538
Maracujáuma 10090
Margarina comumuma colher café536
Margarina lightuma colher café518
Melanciauma fatia10031
Mel uma colher sopa2062
Melãouma fatia10030
Merluzaum filé100200
Milho verdeduas colheres sopa4040
Milk shake chocol.um copo grande300345
Milk shake morango.um copo grande300336
Misto quenteuma 100345
Molho bolonhesauma colher sopa2036
Molho de tomateuma colher sopa2010
Molho brancouma colher sopa20100
Morango10 s10039
Mortadelauma fatia1542
Mostardauma colher sopa1512
Mousse chocolate.uma taça150300
Mousse maracujá. uma colher sopa 3599
Nabouma 10035
Nescauuma colher sopa2043
Nhoqueum prato raso250260
Nozes10 s50353
Óleo de canolauma colher sopa1063
Óleo de girassoluma colher sopa1082
Óleo de milhouma colher sopa1090
Óleo de sojauma colher sopa1090
Ovo inteiro cruuma 5074
Ovo fritouma 60108
Panqueca de carneuma porção90171
Palmitoum prato sobremesa7018
Pão de centeiouma fatia3070
Pão de leiteuma fatia3092
Pão de queijouma 6075
Pão francêsuma 50135
Pão de glútenuma fatia3076
Pão integraluma fatia3070
Pão italianouma fatia50138
Papos-de-anjo uma 40116
Pastel de carneuma pequ50165
Pastel de queijouma pequ50170
Pavê de chocolate um pedaço médio 85153
Peixe à escabeche um filé médio 120219
Peixe à escabeche uma posta média 200366
Peixe à milanesa um filé médio 115305
Peixe cozido uma posta média 200196
Peixe ensopado um filé médio 120156
Peixe frito um filé médio 120436
Pepinouma média15022
Perauma média10063
Peru uma coxa média 80124
Peru uma fatia média3249
Pescadaum filé10097
Pêssegouma 10052
Pêssego em caldauma 4067
Picanhauma fatia100250
Picolé de limão uma 6455
Picolé de uva uma 6567
Picolé de coco uma 6594
Pimentãouma 5015
Pinhãouma 1022
Pipoca prontaum pacote100403
Pistacheuma porção100640
Pizza quatro queijosuma fatia120370
Pizza calabrezauma fatia120345
Pizza escarolauma fatia120264
Pizza muzzarelauma fatia120289
Presunto cozidouma fatia média2585
Pudim de claras um porção 50107
Pudim de leiteuma taça150138
Pudim de chocolateuma taça150173
Queijo catupiriuma colher sopa2563
Queijo ementaluma fatia média2599
Queijo minasuma fatia média2561
Queijo muzzarelauma fatia média2581
Queijo parmesãouma fatia25101
Queijo pratouma fatia média2588
Queijo provoloneuma fatia média2584
Queijo suíçouma fatia média25101
Quibe assadouma porção grande150197
Quibe fritouma 80180
Quindimuma 120475
Rabaneteuma 102
Repolhoum prato sobremesa308
Requeijãouma colher sopa2575
Requeijão lightuma colher sopa2545
Ricotauma fatia2545
Rosbifeuma fatia4066
Rúculaum prato sobremesa357
Rumum copo100231
Salada de frutasuma taça150230
Salamecinco fatias2574
Salmão frescouma porção100211
Salsicha comumuma 50165
Salsicha de frangouma 50116
Sardinha cruauma 100120
Sardinha em óleouma 100298
Sopa de feijãoum prato fundo300289
Sopa de legumesum prato fundo300215
Sorvete de cremeuma bola100208
Souflê de legumesuma porção grande150170
Suco de laranjaum copo médio200ml 128
Suco de tomateum copo médio200ml 22
Suco mamão (c/aç.) um copo 240 ml 91
Tangerinauma 10050
Tomateuma 10025
Torradauma 1031
Torresmoum pires chá100540
Torta de limão uma fatia média 85335
Torta de maçãuma fatia100252
Torta de frangouma porção120230
Trigouma colher sopa2072
Trutaum filé10089
Uísqueuma dose50120
Uvaum cacho peq150118
Uva passauma xícara chá100298
Vagemuma colher sopa2010
Vatapá uma porção 100356
Vinagreuma colher sopa102
Vinho brancouma taça10087
Vinho tintouma taça10075
Vodcaum copo100230
Wafflesuma 2573
 
;